Arquivo da tag: Crime

As Branquelas Torrent – BluRay Rip 720p Dublado (2004)

As Branquelas Torrent - BluRay Rip 720p Dublado (2004)

Sinopse: As Branquelas Torrent – BluRay Rip 720p Dublado (2004) Os irmãos Marcus (Marlon Wayans) e Kevin Copeland (Shawn Wayans) são detetives do FBI que estão com problemas no trabalho. A última investigação da dupla foi um grande fracasso e eles estão sob a ameaça de serem demitidos. Quando um plano para sequestrar as mimadas irmãs Brittany (Maitland Ward) e Tiffany Wilson (Anne Dudek) é descoberto, o caso é entregue aos principais rivais dos irmãos Copeland, os agentes Vincent Gomez (Eddie Velez) e Jack Harper (Lochlyn Munro). Para aumentar ainda mais a humilhação da dupla, eles são escalados para escoltar as jovens mimadas do aeroporto até o local de um evento pelo qual elas esperaram por meses. Porém no trajeto um acidente de carro provoca um verdadeiro desastre: enquanto uma das irmãs arranha o nariz, a outra corta o lábio. Desesperadas, elas se recusam a ir ao evento. É quando,para salvar o emprego, Marcus e Kevin decidem por assumir as identidades das irmãs.

»INFORMAÇÕES«
Filme: As Branquelas
Formato: MKV
Qualidade: BluRay Rip
Áudio: Português
Legenda: S/L
Servidor: Torrent
Gênero: Ação / Comédia / Crime
Tamanho: 1.03 GB
Qualidade de Áudio: 10
Qualidade de Vídeo: 10
Lançamento: 2004
Duração: 1h 49 Min.

BLU-RAY RIP 720p DUBLADO:

DownloadDownload 2ª Opção

Pai encontra bebê morto, e mãe confessa crime, diz polícia.

Segundo o delegado, adolescente disse que asfixiou a criança, em Goiás.
Ela alegou que filha de 1 ano não queria dormir e friccionou as costas dela.

Durante depoimento à Polícia Civil neste sábado (15), uma adolescente confessou ter matado a própria filha asfixiada, em Jataí, no sudoeste de Goiânia. De acordo com o delegado Júlio César Arana, a menor disse ter ficado enfurecida porque a criança não estava conseguindo dormir.

“Ela acabou confessando que no final do dia [última sexta-feira] a criança não estava conseguindo dormir e estava inquieta. E, em um momento de loucura, ela friccionou as costas da criança, o que possivelmente ocasionou a morte da criança”, explica o delegado.

Morte
Laryssa Borges de Oliveira, de 1 anos, foi encontrada morta na sexta-feira (14), na Vila Olavo, região leste de Jataí. “Fui pegar minha filha para levar ela para a babá, mas já encontrei ela morta”, contou Flávio Martins. Ele afirma que quando equipe de resgate do Serviço de Atendimento Móvel de Urgências (Samu) chegou ao local a menina já não tinha batimentos cardíacos.

De acordo com a Polícia Civil, a mãe da criança foi liberada, mas caso ela seja condenada pelo crime, será encaminhada para um Centro de Reabilitação de Menores.

Suspeitos de sequestrar menino Pedro Paulo participam de audiência

Audiência ocorreu no Fórum de Justiça Henrique de La Rocque.
Nessa primeira fase serão ouvidas as testemunhas de defesa e acusação.

A mãe do garoto Pedro Paulo Lemes ficou frente a frente com os sequestradores do filho na audiência da Justiça que julga os acusados pelo crime. Nessa primeira fase serão ouvidas as testemunhas de defesa e acusação.

Ontem (7), os quatro acusados pelo sequestro, presos pela polícia, participaram da audiência. Pela tipificação do crime eles não irão a júri popular, cabendo a pena ser decidida pelo juiz do caso.

Os acusados do sequestro, que estão presos no Centro de Detenção Provisória de Davinópolis chegaram para a audiência juntos. A audiência de instrução de julgamento ocorreu no Fórum de Justiça Henrique de La Rocque. A mãe do menino Pedro Paulo, que foi sequestrado, em Imperatriz, em junho deste ano, Elisângela Lemes, foi até o fórum para assistir a audiência, mas precisou se retirar porque também será mouvida como testemunha.

‘Ela me tirou do sério’, diz suspeito de matar ex-mulher e filho de 4 anos

Suspeito de 24 anos ficou foragido por cinco dias após crime, em Cuiabá.
Crime ocorreu no Bairro Serra Dourada, na capital.

Suspeito chorou ao lado de advogado durante depoimento (Foto: Reprodução/TVCA)

Suspeito chorou ao lado de advogado durante
depoimento.

O homem após matar a tiros a ex-mulher de 23 anos, Ariele Lopes da Silva, e o próprio filho de apenas quatro anos de idade, confessou a autoria do crime após se entregar à Polícia Civil de Cuiabá. Geanderson Xavier Rangel, de 24 anos, decidiu contar detalhes do duplo homicídio durante depoimento nesta terça-feira (6), 24 horas depois de ter se entregado na Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP). 

“Ela [ex-mulher] me tirou do sério. Ela puxou o menino e eu atirei e pegou no menino. Eu não atirei nele, era para pegar nela. Jamais no menino”, declarou o suspeito chorando ao lado do advogado.

O crime ocorreu na última quinta-feira (1º), quando os corpos de Ariele e do garoto foram encontrados em uma residência do bairro Serra Dourada, na capital. As vítimas foram achadas mortas pela irmã de Ariele, no momento em que ela retornou da escola. Na segunda-feira (5), Geanderson se entregou à polícia, mas optou por se manter em silêncio no primeiro depoimento.

Já nesta terça-feira, Geanderson contou ainda que o crime não foi planejado. “Foi de última hora, teve aquela pressão. Mas jamais foi planejado isso”, disse. As investigações apontaram que no momento do crime a criança estava dormindo. O delegado João Bosco Ribeiro informou que a arma usada nos assassinatos foi entregue pelo suspeito, que vai responder por duplo homicídio qualificado. Conforme o delegado, mesmo com a confissão, as investigações no inquérito aberto para apurar o crime vão continuar.

 De acordo com informações de familiares, o casal estava separado há alguns meses, porém, eles vinham travando uma briga constante por conta do pagamento da pensão do filho. A jovem era estudante do curso de direito. O delegado João Bosco confirmou que o suspeito vai ficar detido na Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa até que a Justiça possa expedir o mandado de prisão preventiva, o que ainda não ocorreu.

As vítimas eram filha e neto de um sargento da PM e estavam sozinhas na casa do oficial no momento em que o suspeito foi até o local e as matou. O suspeito foi visto por vizinhos saindo da residência depois do crime e conseguiu fugir.

Brasil perde bilhões de reais com crimes cibernéticos

Crime cibernético

Com o espaço cibernético, todos os tipos de informações passaram a ser acessadas e compartilhadas em tempo real e em alta velocidade. Por um lado, a rede proporcionou avanços inestimáveis, mas no âmbito criminal, o advento da internet trouxe problemas. Desvios de dinheiro em sites de bancos, interrupção de serviços, invasão de e-mails, troca e divulgação de material de pornografia infantil são apenas alguns exemplos de crimes que não precisam mais ser executados na calada da noite. Tudo pode ser feito a qualquer hora, de qualquer lugar do planeta. Basta um computador conectado à internet.

De 1995 até hoje, quando o acesso à internet passou a comercializado no país, os crimes via rede mudaram de escala e de volume, porém o dinheiro ainda é o principal atrativo para os criminosos. Um estudo divulgado, no mês passado, pela Norton da Symantec, aponta que os prejuízos com crimes cibernéticos somaram R$ 15,9 bilhões no Brasil no último ano. Especializada em segurança de computadores e proteção de dados e software, a empresa ouviu 13 mil adultos, com idade entre 18 e 64 anos, em 24 países, sendo 546 brasileiros entrevistados. De acordo com o estudo, calcula-se que 28,3 milhões de pessoas no Brasil foram vítimas de algum tipo de crime cibernético. Cada uma teve prejuízo médio de R$ 562.

O montante aferido pela empresa é mais de dez vezes superior ao prejuízo de R$ 1,5 bilhão registrado pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) em 2011 com esses crimes, com crescimento de 60% em relação às fraudes em serviços bancários via internet e celular, em transações de call center, cartões de crédito e de débito registradas em 2010.

Do total, R$ 900 milhões foram perdidos em golpes pelo telefone e em pagamentos com cartão de débito e de crédito usados presencialmente. As fraudes na internet e no mobile banking, ações praticadas por hackers, custaram R$ 300 milhões. Para os golpes com uso de cartões de crédito pela internet, estima-se o mesmo valor (cerca de R$ 300 milhões). A entidade calcula que as perdas com esses tipos de crimes chegaram a R$ 816 milhões somente nos sete primeiros meses de 2012.

A Polícia Federal (PF) está de olho no que acontece na internet. Desde 2003, a PF tem uma unidade que cuida da repressão aos crimes cibernéticos. Pensando nos grandes eventos que o país vai sediar, como a Copa do Mundo e as Olimpíadas, ganhou força este ano com a criação de um centro de segurança cibernética. De acordo com o delegado responsável, Carlos Eduardo Miguel Sobral, o desafio da PF é combater ataques que podem levar a um apagão de acesso à rede mundial de computadores no país.

O Brasil não tem histórico de ataques por quadrilhas estrangeiras. Por aqui, os criminosos, em geral, são de classe média alta e têm entre 25 e 35 anos. “Nós temos essa característica de só sofrer ataques de quadrilhas internas, mas quando você tem um grande evento esse cenário pode mudar. Esperamos que não aconteça, mas não podemos deixar de nos preparar para isso,” explicou Sobral, acrescentando que o Brasil integra todas as redes de cooperação e troca de experiências internacionais de investigação.

“Não ficamos atrás de ninguém. Estamos alinhados com outros países, como a Inglaterra, o Japão e a Coreia, que detém a tecnologia nessa área,” destacou. Em 2010, quatro operações da PF resultaram na prisão de 37 pessoas por fraudes cibernéticas . De 2011 a 2012, foram 12 ações com 140 prisões.

Dicas para evitar ser vítima de fraude bancária na internet:

1) Tenha certeza de que você está na área segura do portal do seu banco. Verifique a existência de um pequeno cadeado fechado na tela do programa de navegação. Evite atalhos para acessar a página, especialmente os que aparecem em sites de pesquisa. Digite sempre no campo do endereço;

2) Evite navegar em outras páginas ou acessar e-mails antes de utilizar o autoatendimento pela internet;

3) Não faça operações em equipamentos de uso público, eles podem estar com programas antivírus desatualizados ou preparados para capturar seus dados;

4) Não abra e-mails de origem desconhecida;

5) Não execute programas ou abra arquivos anexados, sem verificá-los com antivírus atualizado. Eles podem conter vírus, sem que os remetentes saibam disso;

6) Solicite aos amigos que não enviem correntes por e-mail (spam). Essas mensagens normalmente oferecem facilidades promocionais, propaganda enganosa, curiosidades, mensagens de amizade e outros títulos, sempre orientando o reenvio para dez ou mais amigos, e são muito utilizadas para propagar vírus;

7) Certifique-se de que realmente encontra-se na área segura do site ao digitar sua senha de internet para realizar compras em páginas que oferecem facilidades de débito em conta.

Com informações da Agência Brasil