Apicultura gera renda extra e aumenta a produtividade agrícola nas propriedades


Um caso de sucesso, de integração agricultura e apicultura, pode ser encontrado na fazenda Nova Olinda, município de Miracema do Tocantins, no cultivo de moranga e abóbora cabutiá com polinização de abelhas.

 

O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Agricultura e Pecuária (Seagro), defende que o produtor deve ter no mínimo três atividades rentáveis na propriedade, para assim garantir a sustentabilidade e a permanência do homem no campo, com renda durante todo o ano e com qualidade de vida. A técnica de unir agricultura e apicultura ainda é nova no Estado, mas a cultura se torna uma excelente oportunidade de diversificação renda. Como atividade extra, a criação de abelhas para a produção de mel aumenta o aproveitamento econômico da propriedade. Outro benefício está no acréscimo da produtividade com a polinização feita pelas abelhas. 

Um caso de sucesso, de integração agricultura e apicultura, pode ser encontrado na fazenda Nova Olinda, município de Miracema do Tocantins, no cultivo de moranga e abóbora cabutiá com polinização de abelhas. A Seagro acompanhou todo o processo. Na maioria dos ecossistemas mundiais, as abelhas são os principais polinizadores. Estudos sobre a ação das abelhas no meio ambiente evidenciam a extraordinária contribuição desses insetos. Dependendo da cultura, a polinização pode aumentar a produção em 10% (no caso do feijão), 75% (melão e melancia) e até superar os 100% (maracujá). Neste caso, houve aumento da produção das abóboras, entre duas a três toneladas por hectare.

De acordo com a médica veterinária da Seagro e membro da Câmara Setorial do Mel tocantinense, Érika Jardim, há plantas que podem ser polinizadas pelo vento ou que produzem frutos sem as abelhas, mas estas permitem uma colheita melhor e maior rendimento por hectare. “A apicultura contribui com a renda do produtor, sem interferir nas outras atividades da propriedade, e o investimento é pequeno. Dez caixas de abelha, macacão, fumegador e dez quilos de cera ficam em torno de R$ 2 mil. São três a quatro colheitas que darão de 200 a 300 quilos e vendendo a R$ 10 o quilo de mel já tem o retorno do investimento inicial”, disse. 

Fortalecimento

Érika ressalta que o apiário ocupa uma área pequena e o produto final, além de ter boa aceitação no mercado, pode ser armazenado para comercialização na entressafra, já que não é perecível. “A primeira ação do produtor interessado na atividade é realizar um curso com profissionais competentes. Como em qualquer empreendimento, há custos, riscos e demanda de serviços que devem ser compreendidos”, ressalta a médica veterinária, que ainda completa: “A capacitação vai garantir o manejo adequado das abelhas, já que esses insetos reagem aos estímulos de forma bem diferente dos demais animais da propriedade”, explica.

Oficina

Para fortalecer o setor apícola que se destaca como uma atividade economicamente rentável para o Estado, o Governo do Tocantins, por meio da Seagro e Fundação Banco do Brasil, realiza neste segundo semestre, várias capacitações para os apicultores. Na última semana, de 28 de julho a 2 de agosto, foram realizados cursos de Boas Práticas de Processamento e Manejo para Altas Produtividades, em Palmas. A próxima atividade será a primeira oficina de viabilidade econômica do empreendimento apícola, realizada no período de 19 a 21 de agosto, em Araguaína, região Norte do Estado.

Contatos:

Antonildo Medeiros (presidente da Fetoapi) – 9221-0538

João Gabriel (apicultor) – 9949-3439

 

Fonte: Surgiu Npticias

Anúncios

Deixe o seu comentário ele é muito importante para nós.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s