A Moda é Gay: Exposição em Nova York destaca lado Queer do mundo fashion


Expectativa total em Nova York para a abertura da mostra “A Queer History of Fashion: From The Closet to the Catwalk” – ou “Uma História Bicha da Moda: Do Armário para as passarelas” – no The Museum da FIT (Fashion Institute of Technology), uma das mais conceituadas escolas de moda do mundo. A exposição será aberta no próximo dia 13 e fica em cartaz até janeiro. Parte do custo da programação especial foi bancada por crowd funding, pela própria comunidade, que doou 15 mil dólares pela internet.

 
A mostra reafirma o que todo mundo sabe: que maioria dos fashion designers homens são gays e fizeram uma contribuição incrível para o desenvolvimento da moda no último século. A exposição vai além e explora as vertentes nascidas da opressão e ainda a estética vinda de diversas subculturas da comunidade gay como street, leather e drag. Entre as mais de 100 peças apresentadas ao público estarão peças emblemáticas de estilistas como Jean Paul Gautier,Yves Saint Laurent, Gianni Versace, Alexander McQueen’s, Cristóbal Balenciaga, Christian Dior, entre outros assumidos que mudaram o rumo da forma de se vestir de gerações.

Os conjuntos e fotos serão organizados em ordem cronológica, destacando a androginia, idealismo e rompimento de padrões da época. A curadoria é assinada por Fred Dennis, curador sênior de vestuário, e Valerie Steele, diretora e curadora chefe do The Museum  da FIT. Paralelamente, um simpósio em Novembro sobre o tema e o lançamento de um livro sobre moda gay publicado pela Yale University Press, assinado por diversos autores teóricos importantes, palestras e um site educativo completam a programação da mostra apoiada pelo Conselho de Diversidade do FIT.

“É apenas um estereótipo?  Ou os homens gays possuem mesmo uma relação especial com a moda?” questiona o teaser da exposição que promete ainda relatar a contribuição de lésbicas, bissexuais e transgêneros antes e depois da Revolta de Stonewall, quando o mundo descobriu a identidade gay e as demandas da comunidade LGBTQ.

O resgate histórico tem como objetivo jogar luz sobre a vida de nomes importantes e honrar a diversidade na moda. “É sobre honrar os designers gays e lésbicas do passado e do presente”, resume o curador da exposição. “Ao conhecerem suas contribuições para a moda, queremos que as pessoas tenham coragem de abraçar a diversidade”, completou. “E também temos esperança que esta exibição transforme o nosso entendimento da história da moda. Por muitos anos, gays e lésbicas foram escondidos na história. Pelo conhecimento da influência dos designers gays e enfatizando o papel importante que moda e estilo fazem na comunidade LGBT, nós vemos o quão central a cultura gay tem sido para a criação da moda moderna”, explica Valerie Steele sobre a importância da mostra.

Fonte:  Revista Lado A
Anúncios

Deixe o seu comentário ele é muito importante para nós.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s