Polêmica sobre sexualidade do filho de Ronaldo faz gays falarem (muita) besteira nas redes sociais


Comentários maldosos nas redes sociais falavam do cabelo e do "amigo suspeito" de Ronald. Créditos: Reprodução do Twitter

Comentários maldosos nas redes sociais falavam do cabelo e do “amigo suspeito” de Ronald.

Juro que não entendo os gays deste país. Ou mesmo os gays das redes sociais. Como é que pode – em tempos de árdua luta contra a homofobia – termos em nossa timeline do Facebook colegas homossexuais tirando onda das recentes fotos de Ronald, filho mais velho do ex-jogador Ronaldo Fenômeno?

Tudo porque o rapaz, hoje com 13 anos, está com um look mais moderno? Passando férias em Ibiza junto com a família em Ibiza, na Espanha, Ronald passeava pelo aeroporto com cabelos alisados e luzes, na companhia de um amigo. Para completar, carregava a mochila rosa da irmã menor. Isso, meus caros leitores, foi o bastante para uma enxurrada de brincadeiras sem graça do tipo: “ah, o visual é igual ao de Maria Gadú”, “esse amigo é muito suspeito” ou “o Ronald está confundindo mulher com travesti assim como o pai”.

Afinal, o que nos dá o direito de julgar alguém por sua aparência? E que gays são esses enraizados numa sociedade machista que consideram homossexual qualquer homem que se vista de maneira mais estilosa, alise o cabelo ou viaje acompanhado de um amigo??

Pior: Como é que vocês acham que OFENDEM o garoto chamando-o de gay? Desde quando a homossexualidade é uma ofensa? Porque para mim é motivo de orgulho!!!

Voltamos à tecla que tanto bato quando vou dar palestras pelo estado: a homofobia interna. O maior vilão é o preconceito dentro da própria comunidade gay! Isso acontece quando desqualificam um gay “por ser feminino demais” ou uma lésbica “macho demais”. Quando ainda se chocam na rua ao ver um casal homo dando um selinho. Ou mesmo quando participam de manifestações contra a #CuraGay e carregam faixas do tipo: “Marco Feliciano é passiva”.

Volto a repetir: A sociedade NUNCA vai encarar a homossexualidade como “algo normal” se a própria comunidade LGBT não tratá-la como tal. O que faz do gay machão superior a uma “pintosinha”? Ou passivos inferiores aos ativos? E por que encarar a palavra “gay” como xingamento?

Voltando à história de Ronald… O pai, Ronaldo, não gostou dos comentários maldosos (com toda razão) postados nas redes sociais e soltou os cachorros, avisando que ia processar todo mundo. Essa atitude do ex-jogador, de tentar proteger o filho, deve servir como mais um exemplo da urgência de se aprovar uma lei que criminalize a homofobia!

Se Ronald é gay ou não, isso é um problema dele. Se ele deve “sair do armário” ou não também é entre ele e sua família. Talvez, esteja na hora de respeitar o espaço e o tempo de cada um. Que tal pensar um pouco antes de soltar piadinhas na web? Homofobia não se combate questionando a sexualidade das pessoas… #FicaADica

Caro Ronald, você está muuuuuuito bacana com esse novo visual mais descolado!! Minha dica para você é: APROVEITE AS FÉRIAS EM IBIZA e não ligue para essa galera que não sabe o que diz! =)

 

Post Oficial de: LGBTudo

Anúncios

Deixe o seu comentário ele é muito importante para nós.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s