‘Me descobri sexualmente’, diz mulher que ensina exercícios eróticos.


Pompoarismo mudou relacionamento a dois, diz comerciante em Franca.
Técnicas sensuais apimentam relação e elevam autoestima, revela marido.

Luzia (ao lado do marido Isaías) diz que descobriu sexualidade após aprender pompoarismo (Foto: Divulgação/Arquivo Pessoal)

Luzia (ao lado do marido Isaías) diz que descobriu sexualidade após aprender pompoarismo.

A comerciante Luzia Alexandra da Silva, de 32 anos, perdeu a virgindade aos 19. Já a realização sexual, de acordo com ela, só aconteceu a partir dos 24 anos, quando Luzia teve os primeiros contatos com o pompoarismo – técnica oriental de exercícios eróticos de contração muscular vaginal que fortalecem o canal do órgão sexual feminino e proporcionam prazer tanto para o homem quanto para a mulher. “Antes eu não me conhecia. A sexualidade era um tabu. Quando aprendi o pompoarismo, comecei a me ver, a entender o meu corpo. Eu me descobri sexualmente, coisa que até então eu não sabia. Perdi a virgindade aos 19 anos e não sabia do potencial do meu corpo, do prazer que eu poderia alcançar. Foi perfeito para mim”, diz.

Quem aprova a técnica sem restrições é o marido de Luzia, o empresário Isaías Silva Alvarez.  “Deu uma apimentada na relação”, revela.

A curiosidade pela técnica sexual surgiu na época em que Luzia começou a trabalhar com a venda de artigos eróticos, em Franca (SP). O contato diário com os diferentes tipos de ‘brinquedos’ foi despertando cada vez mais a curiosidade da comerciante, que decidiu se apronfundar no assunto. “Comecei a vender produtos tailandeses, como bolas de ben-wa. As pessoas perguntavam o que era e eu explicava para que servia, mas eu mesma não sabia como usar. Foi aí que resolvi procurar um curso”, afirma.

Luzia foi então para o Rio de Janeiro (RJ) e para São Paulo (SP), onde aprendeu técnicas de pompoarismo –  durante seis meses, treinou passo a passo todos os tipos de exercício, e contou com a ajuda do então namorado – e atual marido – para colocar em prática os ensinamentos do curso.

“Quando comecei a aprender o pompoarismo, ainda como estudante, meu namorado, que hoje é meu marido, treinava junto comigo. Já começamos a notar a diferença logo de cara. Teve uma melhora muito grande no meu relacionamento. Ficou mais gostoso, deu uma apimentada na relação. Sem contar que é bom não só para mim, mas para ele, que curte tudo isso junto comigo”, afirma.

‘Plus’ na relação
O resultado foi tão positivo na vida de Luzia que ela resolveu compartilhar a experiência com outras pessoas. Há cinco anos, ela ministra cursos de pompoarismo em Franca e região, e diz que as técnicas de sedução funcionam com as clientes. “A mulher vai vendo que consegue se lubrificar mais rápido, que a libido aumenta. Aí ela usa as bolinhas de ben-wa, treina com vibrador e depois passa para as brincadeiras com o parceiro”, afirma.

A comerciante garante ainda que o exercício erótico vai além da sedução. “O pompoarismo faz bem para a saúde. É o exercício de uma musculatura como outra qualquer. Se você deixar de exercitar o braço, por exemplo, ele fica flácido. O mesmo acontece com o órgão sexual”, diz. Mas para quem quer apimentar a relação, a técnica é mais que garantida, segundo Luzia. “O exercício parte para o lado do sexo e é uma forma de a mulher seduzir o namorado. Uma dica é ela até convidar o namorado para ajudá-la a fazer os exercícios com os acessórios”, diz.

Satisfação garantida
Segundo o marido de Luzia, o empresário Isaías Silva Alvarez, de 34 anos, ter uma expert em exercícios eróticos em casa estimula ainda mais a relação a dois. “Para mim sempre foi ótimo, ainda mais eu sendo a cobaia. O pompoarismo faz a diferença. Não muda só na questão física. A mente da pessoa evolui e você elimina preconceitos”, diz.

Os homens, de acordo com Alvarez, deveriam incentivar as parceiras a investirem nesse tipo de técnica sexual. “O homem que não vê esse tipo de coisa com bons olhos é inseguro. Recomendo a todos os homens que incentivem as mulheres e namoradas a fazerem esse tipo de coisa. A mulher fica mais autoconfiante, o sexo sai da rotina, sai do papai e mamãe”, afirma.

Luzia se diverte com instrumentos eróticos usados no pompoarismo  (Foto: Divulgação/Arquivo Pessoal)
Luzia se diverte com instrumentos eróticos usados no pompoarismo.
Anúncios

Deixe o seu comentário ele é muito importante para nós.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s