Miami celebra a Temporada do Orgulho gay com várias atividades.


 

Enquanto os Estados Unidos se preparam para a Pride Season, equivalente local da Parada do Orgulho Gay e que ocorre em diversas cidades estadunidense ao longo do ano, Miami oferece um calendário de atividades para o público LGBT. Além da badalada vida noturna, já mundialmente famosa, a cidade oferece atividades culturais e de engajamento social.

O início da Pride Season acontece na próxima segunda-feira, dia 8, com uma cerimônia de hasteamento das bandeiras do arco-íris na prefeitura, seguida por um evento em homenagem aos fundadores do Miami Beach Gay Pride. No dia 13, todos estarão reunidos na praia, e à noite, casas noturnas e clubes recebem festas especiais, como a Fling, voltada ao público feminino, e a Urge, para o público masculino. A Parada do Orgulho toma conta da Ocean Drive no dia 14 e pretende reunir mais de 60 mil participantes.

Mas a temporada promete mais do que apenas baladas. Para quem curte uma programação mais cultural, uma ótima opção é a peça Jeffrey. Em cartaz de 12 a 16 deste mês, o espetáculo, escrito e adaptado para o cinema por Paul Rudnick, se passa no início da década de 80, auge da descoberta da Aids, e relata a história de Jeffrey, personagem que decide abdicar da vida afetiva, mas acaba conhecendo o homem ideal e deve decidir o que é mais importante: o medo da doença ou o amor de sua vida. 

Os apreciadores da sétima arte também têm sua vez na programação: entre 27 deste mês e 5 de maio, acontece o temático “Miami Gay and Lesbian Film Festival”. Com uma variedade de assuntos e estilos, a programação é eclética: Geography Club, voltada para o público jovem, conta a história de um grupo de adolescentes que fundam o “Clube de Geografia”, um grupo de apoio a jovens gays disfarçado de atividade extracurricular. Em Who’s Afraind of Vagina Wolf?, Anna percebe que depois de 40 anos nem sua vida afetiva e nem sua carreira decolaram; a ideia brilhante para resolver os dois problemas de uma só vez? Gravar uma versão do filme “Quem tem medo de Virgínia Wolf?” estrelado só por mulheres. 

Os destaques do festival de cinema ficam por conta de “Tudo Que Deus Criou”, do diretor brasileiro André da Costa Pinto, que constrói um cenário de descoberta e diversidade sexual em pleno gueto paraibano, onde os acontecimentos se desenrolam em meio à sujeira e à marginalidade; o famoso e polêmico In Their Room, projeto do diretor Travis Matthews que transita no limiar entre a arte e o pornô e deu origem ao curta I Want Your Love, ganhando versão longa em 2012. 

E o ator hollywoodiano James Franco, estará presente no evento para receber o Ally Award, prêmio da HBO América Latina, por sua contribuição e apoio à comunidade LGBT. 

Para fechar a agenda do dia 28, o engajamento social é o foco da 25ª edição da Aids Miami Walk, uma caminhada voltada ao combate da doença e que visa aumentar a conscientização sobre o tema e angariar fundos para a Care Resource, uma das maiores e mais antigas organizações locais dedicadas ao tema.

Anúncios

Deixe o seu comentário ele é muito importante para nós.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s