O esporte na escola.


Esporte na escola

 Parceria deve atingir  34 mil escolas, dez mil ficam na zona rural.

Meninas dos olhos do Ministério do Esporte, o Programa Segundo Tempo, iniciado em 2003, agiganta-se em associação com o Mais Educação, do Ministério da Educação, e chega a 2013 com a meta de entrar no currículo de 34 mil escolas do ensino fundamental e semear a prática esportiva entre seis milhões de alunos. A parte mais cintilante do trabalho do ministério é o esporte de alto rendimento, no qual brilham as estrelas que ganham títulos e medalhas, mas é nas crianças e adolescentes das escolas públicas que germina a esperança de uma safra de cidadãos – e atletas – modelados pelo desporto.

Ao contrário de países altamente desenvolvidos, onde a escola é a principal fonte de excelência na formação esportiva, o Brasil, até alguns anos atrás, ainda reunia as condições para ir além da recreação em quadras acanhadas. Cuidamos agora de recuperar o tempo perdido. A dobradinha dos programas Segundo Tempo/Mais Educação avança em ritmo proporcional ao tamanho da rede de ensino, tendo começado com 1.380 escolas em 2008, chegado a sete mil no ano passado, até dar o salto gigantesco para atingir as 34 mil atuais, das quais dez mil ficam na zona rural, onde inexistia atividade esportiva fora da educação física.

Uma característica distintiva do programa é o viés seletivo da inclusão social: dá prioridade a escolas onde a maioria dos estudantes pertence a famílias que vivem em áreas vulneráveis e são atendidas por programas como o Bolsa Família. Com alunos acompanhados por professores especializados, dispondo de equipamentos e material esportivo de qualidade, a escola passa a ter, além de sua característica essencial de centro de ensino, a função de prevenir a exposição de crianças, adolescentes e jovens ao risco de drogas, prostituição, gravidez precoce, criminalidade e trabalho infantil. E, certamente, vai iniciar a formação de futuros campeões.

*Aldo Rebelo é Ministro do Esporte e deputado federal licenciado pelo PCdoB.

Artigo publicado no jornal Diário de S. Paulo

Anúncios

Deixe o seu comentário ele é muito importante para nós.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s